Ligue e Assine: (48) 3265-0446

21/09/2015 | Tamanho da Letra A- A+

Encontro Econômico Brasil−Alemanha fortalece presença catarinense no mercado internacional

Com o tema “Cooperação para superar desafios”, foi aberto nesta segunda-feira, 21, em Joinville, o 33º Encontro Econômico Brasil−Alemanha (EEBA). O objeto é debater temas ligados à inovação e competitividade e fortalecer as parcerias entre os dois países. Presentes na cerimônia de abertura, o governador Raimundo Colombo e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, destacaram as oportunidades que surgem para a economia brasileira no mercado internacional.

Colombo lembrou da forte presença alemã na colonização de Santa Catarina e da vocação empreendedora tanto dos alemães quanto dos catarinenses, citando grandes empresas de imigrantes alemães que nasceram em SC e se transformaram em gigantes brasileiras bem-sucedidas. "Esse é o espírito que vemos aqui nesse encontro, de colaboração e de parcerias. Temos muita tradição, quando juntamos catarinenses e alemães o sucesso é seguro. E tenho certeza que Alemanha e Brasil podem fazer ainda mais e melhor quando estão juntos", discursou o governador.

O ministro Armando Monteiro lembrou que Brasil e Alemanha estão entre as maiores economias do mundo e defendeu o fortalecimento de parcerias como estratégico para o desenvolvimento econômico dos dois países. Monteiro citou, ainda, o novo plano do Governo Federal para incentivo ao comércio exterior. "Esse plano, que foi construído em estreita parceria com o setor privado, prevê iniciativas em diversas frentes, como medidas para facilitação e simplificação do comércio internacional", afirmou.
Ainda no encontro, o ministro Monteiro assinou um acordo de cooperação entre o MDIC e a Câmara de Comércio Brasil Alemanha (AHK) para promoção de ações e iniciativas na área de inovação, como a organização de eventos conjuntos, missões, rodadas de negócios, prêmios e programas de inovação. O acordo permitirá o esforço mútuo de apoio à formação de parcerias entre empresas dos dois países, tanto no âmbito da Chamada Bilateral para Projetos de PD&I com o governo alemão, quanto em outros temas prioritários da relação bilateral, tais como biotecnologia, inovação e economia verde.

Parceria comercial

Em 2014, segundo dados da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), as exportações catarinenses à Alemanha totalizaram US$ 282 milhões. Os principais produtos embarcados foram carnes de frango e motores elétricos. No mesmo período, as importações do Estado vindas do país europeu somaram US$ 1,02 bilhão. Os principais itens comprados foram automóveis, aparelhos de ressonância magnética e fármacos. O encontro busca ampliar ainda mais as parcerias comerciais.
O presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, lembrou que a Alemanha é atualmente a quarta maior economia mundial e tem forte participação na tomada de decisões referentes ao comércio internacional por parte da União Europeia. "Santa Catarina oferece grandes oportunidades para novos investimentos. Dezenas de empresas alemãs de diferentes negócios já têm presença em cidades catarinenses. E neste encontro, todos teremos oportunidades de aprender, prospectar novos negócios e estreitar essa parceria", afirmou Côrte.

Como uma das programações do EEBA, cerca de 50 industriais alemães terão a experiência de conhecer detalhes de indústrias catarinenses de diversos segmentos. Eles aceitaram o convite e se inscreveram no programa Business Host, que pela primeira vez integra a agenda do EEBA, e serão recebidos por empresários locais que se ofereceram para esta função.

O evento

Ao promover debates sobre questões de interesse recíproco, o EEBA é considerado o evento mais importante da agenda bilateral. Organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pela Confederação da Indústria Alemã (BDI), reúne autoridades governamentais e lideranças empresariais de ambos os países. O evento também conta com apoio do Governo do Estado com investimento de R$ 400 mil.

"Santa Catarina tem uma forte relação com a Alemanha há muito tempo, mas hoje é o momento de mostrarmos as potencialidades do Estado para novos investimentos dos empresários alemães. Nosso objetivo, com esse encontro, é colocar Santa Catarina na vitrine dos relacionamentos internacionais", acrescentou o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond, que também participou do encontro. O evento segue até esta terça-feira, 22, no Complexo Expoville, em Joinville.

O encontro é realizando anualmente desde 1982, de forma alternada, um ano no Brasil e outro ano na Alemanha. Além desta 33ª edição em Joinville, Santa Catarina sediou os encontros de 1994 (Florianópolis) e de 2007 (Blumenau). A edição de 2016 será realizada no Estado de Thuringia, na Alemanha.

Neste ano, a CNI delegou à Fiesc a organização, preparação, infraestrutura e iniciativas para atrair visitantes alemães. O evento reunirá 865 empresas brasileiras e alemãs com sede no Brasil e 184 empresários alemães virão na comitiva do governo alemão. Também estão em Joinville representantes dos Estados Unidos e da Inglaterra.

Na noite deste domingo, 20, como parte do encontro, foi realizada a solenidade Prêmio Personalidade Brasil−Alemanha 2015, na Sociedade Harmonia-Lyra, em Joinville. O homenageado brasileiro foi o presidente da Evonik Degussa Brasil, Weber Porto, e o premiado alemão foi o presidente do conselho fiscal Knorr-Bremse Group, Heiz Hermann Thiele.

#3