Ligue e Assine: (48) 3265-0446

06/11/2015 | Tamanho da Letra A- A+

A importância da vacinação

Desde o nascimento até a chegada da terceira idade, as vacinas fazem parte da nossa vida. Muitas vezes despercebido, o ato de receber essa proteção pode salvar vidas e prevenir contra doenças. No Brasil, o Sus – Sistema Único de Saúde- por meio do PNI – Programa Nacional de Imunizações, oferece por ano mais de 300 milhões de doses de vacinas, ao todo, são oferecidos gratuitamente 42 tipos de imunobiológicos e 25 vacinas.

Após a repercussão da morte de um bebe de sete meses, na cidade de Tijucas, por meningite, muitas mães procuraram as salas de vacina das unidades básicas de saúde. Nas mãos levavam as carteiras de vacinação e no coração um aperto, pois houve uma divulgação distorcida de um surto na capital do Vale.   

A enfermeira epidemiológica de São João Batista, Nara Liziani Vargas Pereira, destaca que na cidade mães procuravam a unidade ou ligavam para esclarecer dúvidas. Em Canelinha, a situação não foi diferente, Monique Santos Botelho Borba, enfermeira responsável pela vigilância epidemiológica também enfatizou a procura por informações.

Ela destaca que, manter a vacinação em dia, não somente as crianças, mas também adultos e idosos é fundamental para prevenção.

Pais responsáveis mantem vacinas em dia

A vacinação, muito mais que um direito das crianças, é um dever dos pais. A canelinhense Jéssica Machado, 24 anos, é mãe do pequeno Bernardo Pacheco, de um ano. Ela revela que prefere que o pai vá levar o filho para vacinar, pois sente dó em o ver chorando, mas nunca deixou de vacinar. “É nossa obrigação como pais em manter em dia a carteira de vacinação, é uma maneira de proteger o nosso bem mais precioso, nosso filho”, revela Jéssica.

Confira a matéria completa na edição nº 514 impressa do jornal Correio Catarinense de sexta-feira, 06

Legenda: Jéssica e o filho Bernardo exibem a carteira de vacinação em dia