Ligue e Assine: (48) 3265-0446

04/05/2018 | Tamanho da Letra A- A+

Vereadores mirins são diplomados e empossados em Canelinha

Na noite de sexta-feira, 27, a Câmara Legislativa de Canelinha, por meio do presidente Fernando de Souza, realizou a sessão de diplomação e posse dos vereadores mirins eleitos na cidade. Ao todo foram 18 jovens divididos em duas categorias, a infantil, que consiste em alunos do 4º ao 6º ano e a juvenil que são os estudantes do 7º ao 9º ano. A solenidade contou com a presença dos pais, equipe pedagógica das escolas, amigos e comunidade.

Os vereadores mirins usaram a tribuna e destacaram a importância do projeto e já demostraram personalidade e entusiasmos em ocupar a vaga. Estavam presentes o prefeito Moacir Montibeler, o vice – prefeito Edson Orsi, e a secretária de Educação Rosangela Leal Cordeiro.

O prefeito Moacir destacou o projeto e também destacou uma ideia. “Deixo aqui a minha sugestão de criar também o prefeito mirim, pois esse projeto dos jovens vereadores é de suma importância. É de cedo que se forma bons cidadãos, engajados na política e assim a construção de uma sociedade justa, esse ato de hoje é louvável é preciso que ele vá para frente, vamos exercitar isso nas escolas”, disse Montibeler.

A secretária de Educação Rosangela Leal Cordeiro, também fez uso da palvra, onde em uma breve história destacou a importância da união da família e escola. “Ética e exemplo, são palavras fortes que vocês jovens devem segui-las, pois agora vocês representam uma categoria”, disse aos eleitos.

A Lei 3328/2017, aprovada e colocada em pratica na legislatura do presidente Fernando, é de autoria do vereador Antônio Carlos Flores, o Toninho. “Quando criamos o projeto de lei no ano passado não imaginava a magnitude que hoje presenciamos aqui, nos discursos dos diplomados e empossados vimos jovens e crianças bem preparadas, com objetivos traçados, com ideias novas e ativos. Todos deveriam passar por essa experiência, onde irão aprender sobre, política e democracia”. Ele também destacou a representatividade feminina, onde foram 126 candidatos e dos 18 eleitos, 11 são meninas, algo que não se vê na realidade nacional.

#3