Ligue e Assine: (48) 3265-0446

09/08/2019 | Tamanho da Letra A- A+

Especial Da dos Pais: Santo, um exemplo de super pai

De poucas palavras e dono de uma timidez, Luiz Santos Pereira, 71 anos, o Santo, carrega no coração quatro paixões incondicionais: os filhos Regiane Pereira, Rosane, Rafaella e Rafael, são o que ele tem de mais precioso. E falar dos quatro lhe faz transbordar de amor. Não foram dias fáceis para cuidar sozinho dos quatro filhos, hoje bem criados e que lhe deram cinco netos e uma bisneta.
 
Santo é aquele típico paizão. Desde que a filha mais velha Regiane, hoje com 42 anos, tinha 12 e a mais nova Rafaella, dois, ele cuidou sozinho das crianças. Após a separação matrimonial, ele conta que sempre fez questão de criar os quatro juntos. “Até houve uma tentativa de eu ficar com dois e ela com os dois mais novos, mas eu pedi ao juiz para ficar com todos, de não separar eles e graças a Deus deu certo”, conta.
 
O batistense que mora no Centro da cidade revela que foram períodos de dificuldades, ele sapateiro, trabalhava na Sapataria Francieli. “A fase financeira mais ruim foi no período do presidente Fernando Collor de Melo, pois eu tinha um dinheirinho na poupança que ficou trancado”, recorda. Mas ele nunca desanimou, atrás de casa criava codornas, e com a venda das conservas dos ovos, fazia uma renda extra que ajudava no orçamento.
 
Hoje, nenhum dos filhos moram mais com ele, todos construíram famílias e têm casa própria. Enquanto os filhos moravam com Santo, ele optou por não se casar novamente. Namorou com Maria Cristina de Souza por 17 anos, e somente quando a última filha se casou, que ele e Cristina começaram a morar juntos. “Ela me entendeu, namoramos por bastante tempo e acredito que essa foi uma escolha acertada”, diz.
 
 
Foto: Arquivo pessoal
 
Confira a matéria completa na edição 698 impressa do jornal Correio Catarinense de sexta-feira, 09 de agosto.