Ligue e Assine: (48) 3265-0446

09/08/2019 | Tamanho da Letra A- A+

Especial Dia dos Pais: Chimbinha mudou de profissão para ficar mais próximo dos filhos

Ednei Griga, 33 anos, o Chimbinha, se enche de amor ao falar dos filhos, Isadora Andrade Griga, seis anos e Arthur, de nove meses. Em outubro de 2015, ele fundou a Lavação do Chimbinha, e a troca de profissão para se tornar dono do próprio negócio surgiu justamente para ficar mais próximo da família, principalmente da pequena.
 
Ele teve o primeiro emprego em uma sapataria, mas por pouco tempo. Trabalhou com carregamento de frutas, verduras e hortaliças na Ceasa – Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina – para um comércio da região. Chimbinha tinha uma paixão, os caminhões, e conseguiu um emprego em uma transportadora, nesse período também conheceu a esposa Gisete Andrade Griga, 36 anos, casou-se e, ansiosos, aguardavam a chegada da primeira filha.
 
Mas, o trabalho lhe exigia muito tempo. Chegava em casa tarde e começava muito cedo, pois faziam o transporte de calçados para outros estados. Nos tempos livres, ainda fazia a limpeza dos veículos. Dois foram os principais motivos que fizeram Ednei a buscar outro serviço. O primeiro foi que não pode estar presente no momento do nascimento da menina. “Eu não estava na cidade e meu cunhado foi quem levou a Gisete para a maternidade e isso me marcou muito, não vi minha filha nascer”, conta.
 
As viagens também impediram Chimbinha de acompanhar o crescimento da garota. Até que um dia a menina teve complicações e precisou passar por um procedimento cirúrgico. “Eu não conseguia dar a atenção que minha família precisava e nesse momento percebi que não valia a pena tanto trabalho, tantas horas longe de casa se o mais precioso não estava perto de mim”, relata.
 
 
Confira a matéria completa na edição 698 impressa do jornal Correio Catarinense de sexta-feira, 09 de agosto.
Foto: Arquivo pessoal.