Ligue e Assine: (48) 3265-0446

09/10/2019 | Tamanho da Letra A- A+

Após confusão, prefeito informa que está bem

Apesar do contato da reportagem, o prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PSD), se manifestou sobre o ocorrido na Prefeitura na tarde de terça,08, somente pelas redes sociais.

Ele escreveu: “informo que estou bem e agradeço o carinho de todos! Nossa gratidão também ao trabalho da Polícia Militar que interveio assim que foi acionada, pois não é de hoje que o tal servidor e o advogado tumultuam a rotina de trabalho e desacatam funcionários, gerando medo entre os servidores.

As portas da prefeitura sempre estão abertas, desde que o respeito e a ordem sejam mantidos, resguardando a integridade física de todos”.

Sobre o caso

Uma grande confusão ocorreu na Prefeitura de São João Batista e acabou na Delegacia, com registro de boletim de ocorrência por suposta agressão do prefeito Daniel Netto Cândido (PSD), contra o advogado Fabrício Esperandio Loz. Ele disse que foi agredido fisicamente dentro de uma sala da Prefeitura Municipal, na tarde desta terça-feira, 08.

Em entrevista exclusiva, Loz informou de que foi até o Paço Municipal, como representante legal de seu cliente, o funcionário público, Humberto Lanzarini Neto, que estaria afastado por motivos de saúde. “Armaram uma arapuca. Me colocaram em uma salinha e o prefeito me bateu. Depois, disseram que eu bati nele. Não há nenhuma marca em minhas mãos, mas sim em meu rosto”, disse.

As duas partes registraram boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de São João Batista. Daniel contesta e diz que ele é quem foi o agredido.

Sobre o funcionário público

Segundo Humberto Lanzarini Neto, o salário dele foi cortado e, por isso, foi até a Prefeitura para resolver a situação. Sendo que, em diversas vezes, foi barrado. Por isso, chamou o advogado para acompanhá-lo.

Ordem dos Advogados do Brasil

O presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB – de Tijucas, João Moraes Azzi Junior esteve na Delegacia para buscar mais informações sobre o ocorrido e representar o advogado. “Para poder acompanhar o doutor Fabrício, nas suas prerrogativas que tem como advogado. Até o momento, me parece que as prerrogativas foram violadas”, destacou.

A reportagem entrou em contato com a assessora de gabinete, Dirleni Dalbosco – que é a responsável pela comunicação da Prefeitura Municipal e, até a publicação desta reportagem, ainda não tinham decidido se pronunciar sobre o caso.

Também houve contato com o prefeito Daniel Netto Cândido (WhatsApp), mas sem retorno até o momento.

Polícia Militar

De acordo com o subtenente, Daniel José Pereira, houve um chamado, de que: “dois homens estariam exaltados e desrespeitando pessoas que trabalhavam na Prefeitura. E que os conduzidos, quando visualizaram o prefeito, partiram para a agressão. E que o prefeito se defendeu da injusta agressão. Os agentes foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil,e o prefeito juntamente com as testemunhas deslocaram também, onde o delegado de plantão assumiu a ocorrência”.

Polícia Civil

O delegado Marcelo Arruda Almeida disse que todos os depoimentos foram tomados durante a tarde e início da noite, e que não iria se pronunciar neste dia, somente a partir da tarde de quarta-feira, 10.

Doutor Leoncio

Também houve contato (WhatsApp), porém, até o fechamento desta matéria, não houve retorno.

Nota Jornalística

Como não houve, até o momento, o pronunciamento da outra parte à imprensa sobre o que, realmente ocorreu, a reportagem não conseguiu saber o que, de fato, aconteceu pelo ponto de vista do Poder Público de São João Batista.