Ligue e Assine: (48) 3265-0446

08/11/2019 | Tamanho da Letra A- A+

Alunos comercializarão produtos próprios em feira nas escolas, em São João Batista

Neste sábado, 9, ocorre mais uma edição do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (Jepp), nas escolas municipais, das 8h às 11h. Todos os alunos do ensino fundamental, sendo do 1º ao 9º ano se envolvem com o projeto. São aproximadamente 2, 5 mil alunos e 104 projetos desenvolvidos.

Após trabalharem em sala de aula com o programa, os alunos colocarão em prática os conhecimentos. Ou seja, terão a oportunidade de comercializarem os produtos construídos durante o segundo semestre.

A feira ocorre de forma simultânea, em cada escola, para que assim os pais e comunidade possam visitar e consumir os produtos fabricados pelos próprios filhos.

Neste ano, houve a intenção de centralizar o evento, entretanto, o secretário de Educação, Edésio Tomasi, explica que em uma reunião, os diretores das escolas avaliaram que seria melhor a realização nos próprios educandários. “Muitos pais acabariam não prestigiando os filhos ou até mesmo nem levando os filhos até o Centro de Eventos por conta da distância de suas casas”, detalha.

A implantação do programa, que é associado com o Cidade Empreendedora, ocorreu em 2015, e ao longo dos anos ganhou maior proporção. Neste ano, as escolas municipais iniciaram os trabalhos logo no segundo semestre. Antes disso, os professores passaram por uma capacitação para levar nossos conhecimentos aos alunos.

O secretário explica que a educação empreendedora proposta pelo Jepp é destinada a fomentar a educação e cultura empreendedora. “O curso procura apresentar práticas de aprendizagem lúdicas, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessárias para a gestão da própria vida”, diz.

Ele acrescenta que o projeto auxilia os alunos a desenvolverem um olhar mais observador para que possam identificar ao redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

A partir da capacitação para o adequado preparo dos professores, iniciou-se a construção de empreendimentos por parte dos alunos e professores. Isto ocorreu com o auxílio do livro didático próprio do Jepp, da secretaria de Educação e das visitas dos consultores do Sebrae/SC.

 

Temas específicos

Cada turma teve um tema específico para trabalhar, sendo para os primeiros anos: O mundo das ervas aromáticas; segundos anos: Temperos naturais; terceiros anos: Oficina de brinquedos ecológicos; quartos anos: Locadora de produtos; quintas séries: Sabores de cores; sextas séries: Ecopapelaria; sétimos anos: Artesanato sustentável; oitavos anos: Empreendedorismo social, e os nonos anos foi trabalhado a partir do tema: Novas ideias, grandes negócios.

“Além de fomentar a cultura empreendedora do aluno, o Jepp é muito importante para incentivar a busca do autoconhecimento, novas aprendizagens, e ainda do espírito de coletividade”, avalia o secretário.

Após a feira, Tomasi ressalta que os lucros arrecadados pelos alunos ficam para as próprias turmas. “Desta forma, em conjunto, eles decidem o que fazer com o valor. Alguns optam por irem ao cinema, outros fazem uma comemoração”, diz.

 

Prêmio Sebrae

Foi por meio do Jepp, programa dentro do Cidade Empreendedora, com o projeto “A Capital Catarinense do Calçado é o Berço do Empreendedorismo”, que São João Batista venceu o X Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor.

A premiação ocorreu em abril e o município faturou na categoria “Empreendedorismo nas Escolas”.